Buscar
  • ACIERJ - COMUNICAÇÃO

Pólen incuba 30 startups de comunidades do Rio de Janeiro

A Associação Comercial e Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Acierj) apoia iniciativas do Pólo inovador da Unisuam.

Com o objetivo de apoiar o empreendedorismo em diversos seguimentos e incentivar futuras gerações em novas criações e possibilidade de emprego a Associação Comercial e Industrial do Estado do Rio (Acierj) está apoiando o Pólen - Polo de Inovação da UNISUAM, que lançou em março o primeiro edital exclusiva para as comunidades periféricas do Rio de Janeiro, o Favela Inova, programa que tem por objetivo incubar equipes de jovens empreendedores, entre 18 e 29 anos, moradores das Favelas do Rio de Janeiro.


Neste momento, o Favela Inova conta com 30 startups incubadas, as quais estão recebendo mentorias nacionais e internacionais com grandes nomes do ecossistema empreendedor, como: Alexandre Carreira, CH Leão, Isabella Esteves, Sabrina Petry, Tiago Cardoso - Diretor Executivo da NGUZU de Portugal, Bianca Tschaffon - Manager do iFood e muitos outros!

Ao final, as 06 equipes vencedoras ganharão bolsas de 100% na Graduação dos cursos da Unisuam.


Igor Baldez, vice-presidente da Acierj e Embaixador do programa Nova Favela explica a importância do projeto:

“Os jovens são o futuro e portanto é de extrema importância que associações, empresas, polos de ensino e instituições estejam engajados em apoiar iniciativas visionárias como essas.”

O Programa que acaba de passar por seu primeiro checkpoint - tarefa que avalia o desempenho e engajamento das equipes, tendo caráter eliminatório -, chamou a atenção, do Mestrado em Desenvolvimento Local, do Centro Universitário Augusto Motta - UNISUAM, e tornou-se território para a implementação de um mapeamento do impacto social deste programa para as favelas do Rio de Janeiro.


Dentre o quadro de startups selecionadas contamos com a GudiHud - Escola de Teatro, localizada em Padre Miguel, tem por objetivo dar oportunidade à crianças, jovens e adultos de terem uma boa educação artística a baixo custo, possibilitando a essas pessoas uma boa formação profissional. A startup tem foco na inclusão social de todos os indivíduos, ajudando os mesmos a entenderem seu papel dentro da sociedade e das práticas da economia criativa de regiões periféricas da cidade.


Por outro lado, a GEE Periferia Digital, localizada em Jacarepaguá, tem foco na inclusão digital para pequenos comerciantes, com objetivo de orientá-los e capacitá-los para expansão dos seus empreendimentos no ambiente digital. Agregando no setor cultural, a startup Justa Causa, localizada em São Francisco Xavier, é uma gravadora que acredita na arte como agente transformador.


O objetivo é proporcionar a produção musical e audiovisual profissional a artistas sem acesso, ajudando-os assim na consolidação de sua carreira e ampliação de novos horizontes.


E, por fim, no setor da educação, a startup Empreender Brasil, situada no Morro da Formiga, visa o estímulo do empreendedorismo como fonte de geração de renda nas favelas, bem como a capacitação dos moradores que já empreendem através de cursos e consultorias.

O programa é fruto da parceria entre o Pólen e a Secretaria Municipal de Juventude do Rio de Janeiro, fortalecendo cada vez mais as forças entre Universidade, Governo e Empresas.

Para quem quiser conhecer mais detalhes de todas as startups envolvidas, a banca final será transmitida no Canal oficial da Unisuam no Youtube no dia 09/07/21 às 19h.

Mais informações, acesse o Instagram @polen.unisuam

13 visualizações0 comentário