top of page
Buscar
  • Foto do escritorACIERJ - COMUNICAÇÃO

Acierj adere a campanha de agenda ambiental para neutralização de carbono

Objetivo é conscientizar e envolver associados para implementarem ações sustentáveis dos recursos e contra o desperdício

Igor Baldez - Presidente da ACIERJ


Criar uma cultura de responsabilidade socioambiental. Essa será uma das metas da Associação Comercial e Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Acierj) para o ano de 2023. A instituição quer disseminar entre seus mais de 600 associados, a ideia de que, cada um pode fazer sua parte na preservação do meio ambiente e na neutralização de carbono no dia a dia, e buscar formas de ampliar essa discussão colocando em prática as boas ações ambientais, sejam estimulando campanhas internas através de palestras ou atitudes simples como economia de luz ou uso de descartáveis.

“Nós estamos vendo que a iniciativa privada também precisa fazer sua parte. O momento do planeta pede isso. Então, vamos provocar essa discussão e ver de que forma essas ações podem ser colocadas em práticas e ampliadas“

explica Igor Baldez , presidente da Acierj


Ele explica que a gestão ambiental empresarial hoje, está na ordem do dia dentro de um contexto mundial em, países industrializados e em desenvolvimento. A ideia segundo ele é levar essa proposta para os associados para que se adequem a boas práticas ambientais no dia a dia.


“Nossa ideia é desenvolvermos projetos que irão promover a conscientização contra o desperdício e utilização coerente dos recursos naturais, seguindo até mesmo modelos já utilizados de acordo com as orientações do Ministério do Meio Ambiente“

explica Baldez


Ele pretende estimular para seguir seis eixos que já são utilizados também em muitos segmentos da iniciativa pública e que são: o uso racional dos recursos naturais, gestão adequada dos resíduos gerados, qualidade de vida no ambiente de trabalho, compras sustentáveis, construções sustentáveis e sensibilização e capacitação de profissionais. Esses eixos têm como fundamento a política dos 5 R’s: repensar, reduzir, reaproveitar, reciclar e recusar o consumo de produtos que gerem impactos socioambientais negativos significativos.


Ele explica que o objetivo será estimular a reflexão e a mudança de atitude dos servidores para que incorporem os critérios para gestão socioambiental em suas atividades rotineiras. Trata-se de uma iniciativa que demanda o engajamento individual e coletivo, a partir do comprometimento pessoal e da disposição para a incorporação dos conceitos.

Um dos pontos é o levantamento e acompanhamento do consumo de papel usado para impressão e cópias. Promover a economia e o uso racional da energia elétrica é outra prática importante. Outro ponto importante é rever a situação das instalações elétricas para propor as alterações necessárias para redução do consumo e aproveitamento das condições naturais do ambiente de trabalho (ventilação, luz solar).


O consumo adequado de água e de materiais plásticos, como copos; a gestão e descarte adequado dos resíduos e reciclagem; sensibilização e capacitação; implantação de programas de qualidade de vida, saúde e segurança no trabalho entre outras práticas.

22 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page